Marcelo Bizar
Se aquele isto é como este, hei de ser histo ou comum peste
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


 JAMAIS CALAR       
   
Mesmo cansada a voz     
Jamais vai se calar     
correntes rebentaram pelo mar     
dos ecos que à América se ouviu     
chicotes nos sangraram ao calar     
as dores deste nosso estoril... virou Brasil!  
       
Printaram sua voz     
em pleno mês de abril     
em sesmarias de Maria e Oz     
os gritos revelaram os thumbscrew     
em máscaras de flandres, rococóis     
Xangô fez samba-blues em Illinóis     

Reluzem girassóis     
jongos aos arrebóis     
A diáspora negra conduziu    
À "Riqueza das Nações" e a "O Capital"     
E das Gerais: El Dorado ou Playmobil?   
Gritou o poeta: Geléia Geral... o cultural!      

Da Etiópia o sal     
Vinho tão natural     
Com ouro negro as cabras de Kaldi     
Serviço da Guiné em recital     
Cornetas guturais, nosso halali    
Viver, vencer é o nosso cabedal

Marcelo Bizar

marcelobizar.com
Marcelo Bizar
Enviado por Marcelo Bizar em 26/08/2018

Música: Jamais calar - Marcelo Bizar

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários